PALESTRAS DO MÊS DE FEVEREIRO 2016

img020CENTRO ESPÍRITA O SEMEADOR
Palestras do mês de Fevereiro de 2016

SEGUNDA-FEIRA às 20h
Palestras

01/02/2016

Obediência e Resignação

Luiz Alberto

08/02/2016

Terra: Lar, Escola, Hospital e Oficina de Trabalho

Fabiana Manhães

15/02/2016

A Liberdade de Pensar

Joelma Tannus

22/02/2016

Parábola dos Talentos

Luiz Curcino

29/02/2016

O Lar é uma Dádiva de Deus

Delma Faria

QUARTA-FEIRA às 20h
O Livro dos Espíritos

03/02/2016

Coordenadora

Fabiana Manhães

10/02/2016

Coordenador

Luiz Angelo

17/02/2016

Coordenador

Carlos Alberto

24/02/2016

Coordenador

Luiz Angelo

DOMINGO às 16h30
O Evangelho Segundo o Espiritismo

07/02/2016

Capítulo XXIII itens 1 a 3

Joelma Tannus

14/02/2016

Capítulo XXIII itens 4 a 6

Fabiana Manhães

21/02/2016

Capítulo XXIII itens 7 a 8

Vilma Passos

28/02/2016

Capítulo XXIII itens 9 a 14

Daisy Sansoni

Dirigente da Reunião Pública da Segunda-feira
Luiz Curcino

Abertura da Reunião com Evangelho na Segunda-feira
Virginia Cecconi 01/02/2016
Francisco Silva 08/02/2016
Adriana Cunha 15/02/2016
Marlice Silveira 22/02/2016
Nilton Mayrink 29/02/2016
*

 Dirigente da Reunião Pública da Quarta-feira
Joana Melazzo

Abertura da Reunião com Evangelho na Quarta-feira
Elizabete Loech, Cedice Freitas, Ana Maria Medeiros,
Francisco Silva, Heloisa Vanorden

*

Dirigente da Reunião Pública do Domingo
Vilma Passos

***

4ª feira 087

PALESTRAS NO NÚCLEO DO C. E. O SEMEADOR
BAIRRO SHOPPING PARK

Estudo do Evangelho

FEVEREIRO

06/02/2016

Quantas vezes reencarnaremos?

Bete Loech

13/02/2016

Por Que Cada Um Tem Uma Religião?

Adriel Rosa

20/02/2016

Mediunidade é coisa séria

Francisco Silva

27/02/2016

A família é sempre a mesma?

Virgínia Secconi

MARÇO

05/03/2016

Espíritos inferiores podem nos destruir?

Gilvânia Cassia

12/03/2016

Por que Deus não retira os maus do mundo?

Francisco Silva

19/03/2016

Quem fundou o Espiritismo?

Adriel Rosa

26/03/2016

A importância do aprendizado espiritual

Bruna Pacheco

Aos Sábados às 17h

 

DIVALDO EM UBERLÂNDIA-2016

divaldo-uberlandia-2016

ASSEMBLEIA GERAL NO SEMEADOR

CENTRO ESPÍRITA O SEMEADOR

REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

Realizada no dia 16 Janeiro 2016 às 19h30min –  Sábado
 
ASSUNTO EM PAUTA:
– Prestação de Contas da Diretoria Executiva do ano de 2015
– Eleição da nova Diretoria Executiva para o triênio 2016/2017/2018
– Posse da nova Diretoria Executiva eleita
AssembleiaGeral-jan2016 (6)

Posse da nova Diretoria Executiva
para o triênio 2016/2017/2018:

Presidente: Maria Fabiana Decat Manhães da Costa
Vice Presidente: José Luiz Curcino Coelho
1ª Secretária: Vilma Xavier Correa Passos
2ª Secretária: Marlice Custódio da Silveira
1ª Tesoureira: Verinha Braselina Costa
2° Tesoureiro: Vitor Rogério Melazzo
Conselho Fiscal: Leone Pereira da Costa Junior, Carlos Alberto Itiro Emi,
Nilton Mayrink Santos Junior.
Suplentes: Hélio Soares Moraes, Maurício Braz, Francisco Xavier Silva.
AssembleiaGeral2016
 Cepa devinha

RETORNO DOS ESTUDOS EM 2016

Jesus Estudo

APROVEITAMOS A OPORTUNIDADE
PARA CONVIDAR
A TODOS A PARTICIPAREM
DOS ESTUDOS EM NOSSA CASA!

obras_basicas2

RETORNO DOS ESTUDOS EM 2016

ESTUDO DA TERÇA, ÀS 14H
LIVROS OBRAS BÁSICAS
Encerramento: 08/12/2015
Retorno: 19/01/2016

*

ESTUDO DA QUARTA-REUNIÃO PÚBLICA, ÀS 20H
LIVRO DOS ESPÍRITOS
NÃO HÁ SUSPENSÃO

*

ESTUDO DA QUINTA, ÀS 20H
1 GRUPO: LIVRO DOS MÉDIUNS

2 GRUPOS: LIVRO DOS ESPÍRITOS
Encerramento: 10/12/2015
Retorno: 14/01/2016

*

ESTUDO DO SÁBADO, 15H

LIVROS: DOS MÉDIUNS E DOS ESPÍRITOS

Encerramento: 12/12/2015
Retorno: 16/01/2016

*

PARTICIPE DOS ESTUDOS DA DOUTRINA ESPÍRITA!

Espíritas! amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo. – Espírito da Verdade

 *

Instruí-vos na preciosa doutrina que dissipa o erro das revoltas e

vos mostra o sublime objetivo da provação humana. – Espírito da Verdade

(O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo VI, O Cristo Consolador)

cora20_thumb[2]

JORNAL SEMENTES ESPÍRITAS 31ª EDIÇÃO

jornal-semeador31

Os exemplares do nosso jornal “Sementes Espíritas”, trigésima primeira edição (número 31 Outubro/Novembro/Dezembro de 2015) já estão sendo distribuídos.

O arquivo digitalizado do mesmo também está disponível para download clicando na figura do  jornal acima com o botão direito do mouse e em “Salvar Link Como” ou “Salvar Destino Como” (conforme o navegador que esteja utilizando). Para ler direto no navegador, clique com botão direito e em “Abrir em nova janela” (ou aba), ou “Abrir Link em nova janela”, dependendo do navegador utilizado.

É preciso ter o programa Adobe Reader ou outro programa leitor de arquivos no formato PDF instalado no computador.

Destacamos o artigo publicado na primeira página do jornal e que transcrevemos a seguir:

 

A TRANSIÇÃO

“O estado moral da alma é a causa principal que determina a maior ou menor facilidade de desprendimento.”

 

No livro O Céu e O Inferno, quarta obra da Codificação Kardeciana, do Mestre Allan Kardec, encontramos no Cap. I, excelente explicação sobre o momento de transição desta vida para outra. Como temos a certeza que todos nós faremos essa viagem, o certo é procurarmos nos preparar para torná-la mais tranquila possível. Aprendermos que existem mortes serenas onde o ser que se despede deste mundo está em perfeita paz e outras onde a criatura demonstra estar  em sofrimento e em verdadeira agonia.

É preciso que nos aprofundemos na leitura deste capítulo, só assim nos inteiramos da extinção da vida orgânica, do fluido que liga a matéria ao espírito e da sensação que a alma experimenta no momento da separação.

Vale ressaltar a transcrição abaixo do referido livro, com o objetivo de fazer nascer nos leitores o desejo do conhecimento sobre o assunto:

(…) 5 — Coloquemos primeiramente, em princípio, os quatro casos seguintes, que podemos encarar como as situações extremas entre as quais existe uma infinidade de variações:

a) Se no momento de extinção da vida orgânica o desprendimento do perispírito já se tiver completado, a alma não sentirá absolutamente nada;

b) Se nesse momento a união dos dois elementos ainda estiver em toda a sua força, se verificará uma espécie de ruptura;

c) Se a união já estiver enfraquecida, a separação será fácil e se dará sem choque;

d) Se, após a completa extinção da vida orgânica ainda existirem numerosos pontos de contato entre o corpo e o perispírito, a alma poderá sentir os efeitos da decomposição do corpo até que as ligações sejam completamente rompidas. Disso resulta que o sofrimento que acompanha a morte decorre do estado de aderência do perispírito ao corpo, e que tudo o que possa facilitar a diminuição desse estado e acelerar a separação torna a passagem menos penosa. Enfim, que se o desprendimento se verificar sem nenhuma dificuldade, a alma não experimenta nenhuma sensação desagradável.

6 — Na passagem da vida corpórea para a vida espiritual ocorre ainda outro fenômeno de capital importância: o da perturbação. Nesse momento a alma experimenta um entorpecimento que paralisa momentaneamente as suas faculdades e neutraliza, pelo menos em parte, as suas sensações. Ela fica, por assim dizer, em estado cataléptico, de maneira que quase nunca tem consciência do seu derradeiro suspiro. Dizemos quase nunca porque há um caso em que ela pode ter consciência desse último instante, como logo veremos. A perturbação pode, pois, ser considerada como um fato normal no momento da morte. Sua duração é indeterminada, pois ela varia de algumas horas para alguns anos. A medida que ela se dissipa a alma se sente na situação de um homem que acorda de um sono profundo. Suas ideias são confusas, vagas e incertas, a sua visão é como se ela estivesse num nevoeiro; pouco a pouco a visão vai-se esclarecendo, a memória se reaviva, mas isso de acordo com as situações individuais. Para uns, esse despertar é calmo e proporciona uma sensação deliciosa, mas para outros é bem diferente, cheio de terror e angústia, semelhante a horrível pesadelo.

7 — O momento do derradeiro suspiro não é, pois, o mais penoso, porque em geral a alma não chega a percebê-lo. (…)

Desejamos que os leitores continuem lendo esse curioso assunto da obra O Céu e O Inferno, a fim de aprenderem que as situações no momento da morte não são generalizadas, daí ser necessário o estudo minucioso dos diversos tipos e circunstâncias das mesmas e os graus evolutivos das pessoas, para melhor entendermos a complexidade do tema.

A Redação

separador-livro

VÍDEO: PSICOLOGIA DA GRATIDÃO

Convidado pela Federação Espírita da Florida, EUA, o médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco profere palestra com o tema: Psicologia da Gratidão.

separador-93