PALESTRAS DO MÊS DE AGOSTO DE 2015

img020CENTRO ESPÍRITA O SEMEADOR
Palestras do mês de Agosto de 2015

SEGUNDA-FEIRA às 20h

03/08/2015

Superação dos Vícios

Rondon Hikeda

10/08/2015

A Semeadura é Livre, mas a Colheita é Obrigatória

Joelma Tannús

17/08/2015

Céu e Inferno

Manuel Prudêncio

24/08/2015

Daí de Graça o que de Graça Recebestes

Fabiana Manhães

31/08/2015

A Caridade é a Alma do Espiritismo

Luiz Curcino

QUARTA-FEIRA às 20h

05/08/2015

Livro dos Espíritos

Fabiana Manhães

12/08/2015

Livro dos Espíritos

Luiz Ângelo

19/08/2015

Livro dos Espíritos

Carlos Alberto

26/08/2015

Livro dos Espíritos

Luiz Ângelo

DOMINGO às 16h30min

02/08/2015

Evangelho Cap. XVII 5 e 6

Daisy Sansoni

09/08/2015

Evangelho Cap. XVII 7

Fabiana Manhães

16/08/2015

Evangelho Cap. XVII 8

Vilma Passos

23/08/2015

Evangelho Cap. XVII 9

Daisy Sansoni

30/08/2015

Evangelho Cap. XVII 10

Joelma Tannús

Dirigente da Reunião Pública da Segunda-feira
Luiz Curcino

Abertura da Reunião com Evangelho na Segunda-feira
Joelma Tannus 03/08/2015
Virginia Secconi 10/08/2015
Francisco Silva 17/08/2015

Adriana Cunha 24/08/2015
Nilton Mayrink 31/08/2015

*

 Dirigente da Reunião Pública da Quarta-feira
Joana Melazzo

Abertura da Reunião com Evangelho na Quarta-feira
Elizabete Loech, Cedice Freitas, Ana Maria Medeiros,
Francisco Silva, Heloisa Vanorden

*

Dirigente da Reunião Pública do Domingo
Vilma Passos

***

4ª feira 087

PALESTRAS NO NÚCLEO DO C. E. O SEMEADOR
BAIRRO SHOPPING PARK

Estudo do Evangelho

AGOSTO

01/08/2015

Para onde vamos após a morte do corpo?

Virginia

08/08/2015

Como explicar a Natureza?

Adriel

15/08/2015

Por que o Espiritismo não tem imagens de santos?

Francisco

22/08/2015

As diversas maneiras de sermos caridosos

Elizabete

29/08/2015

O que é mais fácil é fazer o bem ou o mal?

Gilvânia

SETEMBRO

05/09/2015

Qual a razão de tanta violência na Terra?

Helio

12/09/2015

Por que o corpo morre?

Virginia

19/09/2015

Educação do Livre Arbítrio

Gilvânia

26/09/2015

A importância do trabalho em nossa vida

Francisco

Sábado 17h

VÍDEO: A CONQUISTA DA FÉ

Representando o nosso Centro Espírita O Semeador, a vice-presidente de nossa Casa, a colega Fabiana Manhães foi convidada a participar do programa “Elucidações Espíritas”, para falar sobre a conquista da Fé.

separador-flores-fee

VÍDEO: O AMOR PEDE PASSAGEM

Relacionamentos

Observando nosso comportamento cotidiano fica evidente como, tocados pelo orgulho e egoísmo, reagimos mal à maioria das situações sem pensar que temos a alternativa de deixar o amor entrar em nossas vidas. Seja através das pequenas ações e concessões, nos permitindo demonstrar os bons sentimentos que temos a transmitir aos demais.

cora20_thumb[2]

PINTURA MEDIÚNICA NO SEMEADOR

PINTURA MEDIÚNICA

maria_gertrudes_O Centro Espírita O Semeador recebeu mais uma vez a visita da médium Maria Gertrudes, da Fundação Espírita Gerônimo de Mendonça, da cidade de Ituitaba-MG, para uma sessão de Pintura Mediúnica (psicopictografia).

A sessão aconteceu no dia 24/06/2015, às 19h30min, quarta-feira, oportunidade em que, mais uma vez, apreciamos o maravilhoso trabalho de pintura mediúnica.

Agradecemos a presença da amiga Maria Gertrudes em nossa Casa e rogamos a Deus a ampare sempre neste abençoado trabalho.

A seguir algumas fotos da sessão acontecida neste dia em nossa Casa:

PinturaMid-2015

DIVALDO FRANCO FALA SOBRE OS DESAFIOS NA ATUALIDADE

Divaldo Pereira Franco

DESAFIOS

Artigo de Divaldo Franco publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 21-05-2015.

Nunca antes o ser humano enfrentou tantos desafios quanto na atualidade. Os avanços tecnológicos e todas as comodidades, que possibilitam a facilidade de comunicação, a aquisição de conhecimentos complexos e refinados, não conseguiram tornar o ser humano mais pacífico e mais fraterno. Em alguns casos, deu-se exatamente o contrário, por estimular-lhe os valores negativos que permaneciam ocultos nos conflitos e que agora explodem com mais facilidade. As ambições tornaram-se-lhe maiores, as falsas necessidades impuseram-se como primordiais e a busca de distrações incessantes tem-no afastado dos deveres que devem viger na sua agenda de realizações.

 

Nesse báratro, a insatisfação e o vazio existencial assumem proporções imprevisíveis, dando lugar ao crescimento da violência de todo jaez, que ameaça as estruturas sociais, e da indiferença por si mesmo, assim como pela sociedade. O ego exorbita e o individualismo alucina. Quanto mais se tem, mais se deseja, numa sofreguidão sem precedentes, como se o significado da existência fosse o prazer, o divertimento, o gozo momentâneo, que não preenchem as necessidades emocionais da harmonia íntima.

 

Hipnotizado pela ilusão, transita na incessante busca das satisfações pessoais, sem qualquer respeito pelas lutas empreendidas pelo seu próximo, não se importando com os embaraços que tal comportamento propicia aos demais. Certamente há exceções valiosas, que são a esperança de um futuro melhor, com mais segurança e equilíbrio.

 

Não obstante essa correria desesperada para lugar nenhum, quando já não se acredita nos valores éticos-morais, vale a pena a permanência nos ideais de enobrecimento e de dignidade, que são alicerces para a estruturação da existência feliz. Os descalabros e escândalos, que se sucedem e desanimam aqueles que confiam no direito e no dever, são transitórios e assinalam o estágio de atraso espiritual em que ora transitamos, valendo porfiar no bem sem receio.

 

Divaldo Franco escreve quinta-feira, quinzenalmente no jornal A Tarde, coluna Opinião.

separador-pb